terça-feira, 2 de agosto de 2011

Próxima homenagem, 03 de Setembro de 2011


Nelson do Cavaquinho - 100 anos


Biografia


Seu envolvimento com a música inicia-se na família. Seu pai, Brás Antônio da Silva, era músico da banda da Polícia Militar e seu tio Elvino tocava violino. Depois, morando na Gávea, passou a frequentar as rodas de choro. Foi nessa época que surge o apelido que o acompanharia por toda a vida.
Casou-se por volta dos seus 20 anos com Alice Ferreira Neves, com quem teria quatro filhos e na mesma época consegue, graças a seu pai, um trabalho na polícia fazendo rondas noturnas a cavalo. E foi assim, durante as rondas, que conheceu e passou a frequentar o morro da Mangueira, onde conheceu sambistas como Cartola e Carlos Cachaça.
Deixou mais de quatrocentas composições, entre elas clássicos com “A Flor e o Espinho” e “Folhas Secas”, ambas em parceria com Guilherme de Brito, seu parceiro mais frequente. Por falta de dinheiro, depois de deixar a polícia, Nelson eventualmente “vendia” parcerias de sambas que compunha sozinho, o que fez com que Cartola optasse por abandonar a parceria e manter a amizade.
Sua primeira canção gravada foi “Não Faça Vontade a Ela”, em 1939, por Alcides Gerardi, mas não teve muita repercussão. Anos mais tarde foi descoberto por Cyro Monteiro que fez várias gravações de suas músicas. Começou a se apresentar em público apenas em 1960, no Zicartola, bar de Cartola e Dona Zica no centro do Rio. Em 1970 lançou seu primeiro LP, “Depoimento de Poeta”, pela gravadora Castelinho.
Suas canções eram feitas com extrema simplicidade e letras quase sempre remetendo a questões como o violão, mulheres, botequins e, principalmente, a morte, como em “Rugas”, “Quando Eu me Chamar Saudade”, “Luto”, “Eu e as Flores” e “Juízo Final”.
Com mais de 50 anos de idade, conheceria Durvalina, trinta anos mais moça do que ele, sua companheira pelo resto da vida. Morreu na madrugada de 18 de fevereiro de 1986, aos 74 anos, vítima de um enfisema pulmonar.
No carnaval de 2011 a escola de samba G.R.E.S. Estação Primeira de Mangueira homenageará Nelson Cavaquinho pelo seu centenário. “O Filho Fiel, Sempre Mangueira” é o nome do enredo que a agremiação levará para a avenida. O músico era torcedor da escola de samba carioca.

7 comentários:

fabio disse...

Oba..

Onde eu consigo informações desses projetos além daqui pessoal?
Valeu

Fabio disse...

Entao amigos eu já madei um monte de email neste contato mas ninguem responde. Eu faço parte de um projeto musical "Samba a quatro fontes", com músicos e a produção de Cristina Maria, e a obra de Nelson Cavaquinho muito nos chama a atenção, então queríamos ir com nossos músicos conhecer o trabalho de vocês ara trazer um pouco aqui a Araraquara, vou tentar o email de novo. Voces tem um trabalho de Choro e música de samba de compositores aí tambem certo? De qualquer forma estaremos ai...

Pietro disse...

Prezados amigos nos informem a data do projeto para que possamos ir aí com nosso batalhão de sambistas prestigiar este que com certeza será um tributo a este versátil sambista Nelson Cavaquinho. Nós aqui de Taui adoramos conhecer projetos para ver os arranjos e roupagens que sempre são dados.
Pietro Conservatorio Tatuí

Bernardete disse...

Olá

Gostaria de saber como faço para fazer uma entrevista com o projeto, é que sou professora em uma escola de música em Campinas.
Vocês utilizaram uma roupagem mais moderna da obra de Nelson Cavaquinho, terão muitos arranjos? Quantas músicas serão?
Sou muito grata pela atenção, acompanha quase sempre o blog de vocês.
Forte abraço e fico no aguardo pelo retorno.

PROJETO Saulo disse...

Oi Bernadete, serão 14 sambas e a roupagem é a forma com que costumamos tocar, pode se dizer moderna. A obra do Nelson é riquissima, principalmente os arranjos e por isso tocar como os regionais da antiga é coisa pra poucos. Nosso projeto tem o intuito primeiro de divulgar o samba e trabalhar a formação do publico nosso que vem crescendo nestes anos. Vamos conversar melhor pelo email SAULOLIGO@HOTMAIL.COM, pois sou um dos responsaveis pelo projeto. Obrigado pela visita!!! Abraço

Bernardete disse...

Olá meninos vimos alguns vídeos na internet. Mas é que imaginávamos que era uma roupagem um tanto diferente, pois tínhamos interesse em mostrar uma outro lado dos sambas atuais à alguns alunos de história musical. Mesmo assim obrigada pela atenção, tentarei ir mesmo assim. Desde já muito obrigada pela atenção e resposta. Sucesso à todos

adilson mayar disse...

PREZDOS SENHORES:
VENHO POR MEIO DESTA SOLICITAR AJUDA REFERÊNTE A LOCALIZAÇÃO DO SEPULCRO DA SAUDOSA SAMBISTA(AFRO BRASILEIRA)A P A R E C I D A
(MARIA APARECIDA MARTINS.
PRECISO PRESTAR-LHE UMA HOMENAGEM A QUAL NÃO CONSEGUI REALIZAR EM VIDA.
JA PESQUISEI EM VARIOS SITES PORÉM SEM SUCESSO.
11-5971-0550
MUITO MUITO MUITO OBRIGADO PELA ATENÇÃO;AGUARDO RETORNO.
AXÉ.